Placas Solares desembarcam no trapiche de Chaves

O Município de Chaves, no arquipélago do Marajó, recebeu na manhã do último domingo (18), um total de 280, placas de energia solar, que serão instaladas em cerca de treze escolas locais, dentre elas a Escola Municipal Edmar Barbosa, escolhida como colégio piloto do programa SER Ribeirinho - Escolas Sustentáveis. O projeto instituído por meio do decreto municipal 021/2017, tem como objetivo favorecer o desenvolvimento da educação em áreas predominantemente ribeirinhas e rurais.

O programa conta com ações pedagógicas contextualizadas na realidade local, potencializadas pela produção cultural do município, práticas agrícolas e meios sustentáveis de produção. As ações visam a inserção de tecnologias ambientais nas unidades escolares, por meio da criação de espaços que favoreçam a construção de uma cidadania vinculada a valores que estimulem relações de coexistência entre homem e natureza.

Os equipamentos foram adquiridos através da Secretaria Municipal de Educação- SEMED, e faz parte do Programa SER Ribeirinho, trazendo não só benefícios econômicos e sustentáveis para município, mais também inclusão social, melhoria na qualidade de vida da população e melhora na qualidade da merenda escolar, uma vez que, teremos condições de armazenamento dos alimentos.

Essa energia limpa e sustentável aliada a novas políticas pedagógicas, vem principalmente proporcionar num futuro bem próximo a implantação de aulas no turno da noite, proporcionando acesso à educação aos moradores das localidades, que trabalham durante ao dia. 

Segundo informações da secretaria de Meio Ambiente, às placas em questão têm potencial para produzir um total de 76 KWP(Quilowatts-pico), gerando energia limpa e sustentável, o que representa uma economia de R$57.000 reais que serão economizados ao ano considerando se o consumo fosse cobrado pela empresa fornecedora de energia. E se fosse utilizado motor gerador a economia seria de R$63.000/ano. 

Para o Prefeito do município Bira Barbosa, os benefícios da energia solar vão muito além da redução de custos. Foi projetado um modelo de escola para o município com estrutura arquitetônica para agregar o corpo docente, área de informática, e também estamos priorizando a questão do tratamento da água consumida pelos alunos e a horta escolar. “Quem investe em energia solar está investindo em qualidade de vida da população, na preservação do meio ambiente e do planeta". Ressaltou o prefeito.

A parceria entre o município e o projeto Ser Ribeirinho pretendem criar cerca de treze complexos educacionais, equipados com tecnologias ambientais, no município de Chaves, com o propósito de transformar a educação exercida atualmente no município, por meio da construção e aplicação de um projeto político pedagógico, inserido no contexto da cultura ribeirinha local, através da construção coletiva do conhecimento, visando a formação de cidadãos atuantes frente as de lidar com a biodiversidade amazônica, criando agentes preservadores dos recursos naturais da região. 

A metodologia de ensino aplicada por meio do projeto é pautada na interdisciplinaridade, favorecendo o trabalho coletivo de alunos e educadores, incentivando o desenvolvimento do educando em seu tempo e espaço, oportunizando a continuidade do processo de ensino e aprendizagem, respeitando o ritmo e as experiências de cada aluno.

A proposta é superar o sistema em que a educação funciona como mero recurso de transmissão e recepção de conteúdo, passando a operar de maneira transformadora, implementando a pesquisa como principal meio gerador de conhecimento, através de um espaço educativo que promova discussões e reflexões, que possuam o meio ambiente e, consequentemente, os cuidados com o lugar em que vivemos, como eixo central das questões a serem debatidas.

Veja as Fotos

 

Design by Eduardo Rocha