• Município
    Município

 

  

 

Devido à suspensão temporária das aulas presenciais em todas as unidades escolares do município de Chaves, estabelecida no decreto n° 34 de 18 de março passado, prorrogada até a presente data, e diante do atual cenário de isolamento social com o objetivo de combater e prevenir a contaminação pelo novo coronavírus, professores da rede pública do município têm buscado alternativas ao ensino presencial, elaborando material didático específico para cada etapa e modalidade de ensino para serem realizadas de forma remota, com o uso de recursos pedagógico e envio de materiais específico por ano e série para residência do aluno.

O objetivo é atender o programa curricular das disciplinas previstas no calendário letivo e assim não interromper o calendário escolar 2020. Chaves possui 14 polos educacionais, o que corresponde a 96 unidades municipais de ensino e 7.780 estudantes. E para que não haja prejuízo aos alunos da rede de ensino público municipal com a paralisação das atividades presenciais, suspensas desde março passado, o planejamento letivo precisou ser revisto e adequado à nova realidade, dando espaço para as atividades remotas educacionais, elaboradas pelo corpo docente de cada polo educacional, com a supervisão da Secretaria Municipal de Educação de Chaves (Semed) e planejadas de acordo com o nível de ensino-aprendizagem dos estudantes da Educação infantil, Ensino Fundamental I, Ensino Fundamental II – Sistema Modular e a Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Coube aos professores, juntamente com a Semed, a construção das atividades pedagógicas, por meio de cadernos de atividades, livros, pesquisas, cartilhas educativas e apostilas autodidáticas. Segundo a secretária de educação do município, Karla Cardoso, as estratégias adotadas são amparadas na Medida Provisória (MP) 934/2020, a qual permite, de forma excepcional, flexibilizar os dias letivos e garantir horas de estudo, e também da Resolução do Conselho Estadual de Educação n° 250/2020, que permite conduzir o ensino em regime remoto durante a pandemia. "Assim, estamos seguindo as recomendações dos órgãos oficiais e zelando pela saúde e segurança de alunos, professores, colaboradores e toda a comunidade escolar, mantendo o ritmo de ensino e a rotina de estudo pelos alunos, agora realizado remotamente", informa a secretária. Para fazer chegar as atividades desenvolvidas nos lugares mais distantes dentro do município, foi montado um plano estratégico envolvendo professores, equipe de apoio da Semed, pais e responsáveis.

As atividades remotas são entregues aos estudantes em sacolas identificadas com o nome de cada aluno. Uma equipe de apoio recolhe as sacolas junto aos professores e leva até a casa de dos alunos. Em algumas localidades os pais ou responsáveis pelos alunos também auxiliam na tarefa de recolher os cadernos e livros de atividades junto aos professores, sempre tomando todas as precauções para evitar a disseminação do novo coronavírus. No momento da entrega das atividades já ficava definido a forma e o prazo para o retorno das lições já prontas para os professores. Para Karla Cardoso, todo esforço é válido quando se trata de educação. "Não há barreiras que impeçam quando trabalhamos com amor e dedicação. Nossos professores são extremantes comprometidos com o aprendizado dos alunos.

As aulas presenciais pararam, mas o conteúdo pedagógico não e continua indo ao encontro do aluno. Estamos procurando manter nossos discentes ativos e assim, vamos avançando com o conteúdo pedagógico”, ressalta Cardoso. Além da elaboração de atividades relacionadas às disciplinas escolares, os estudantes estão recebendo também, material impresso elaborado pelos docentes com esclarecimento, orientação e prevenção relacionadas ao COVID-19. O município registra até o momento, 141 casos confirmados de Covid-19. Destes, 35 estão na zona urbana e 106 na zona rural. Chaves registrou um (01) óbito e 84 pacientes recuperados. Sobre a possibilidade do retorno das atividades presencias, a secretária informou que já reuniu com a equipe de gestão educacional para elaboração do planejamento de volta às aulas.

Segundo informou, não existe data definida. "Mas precisamos nos planejar, considerando que o retorno demandará medidas cautelosas de segurança individual e coletiva. Pretendo ouvir todos os diretores, coordenadores, técnicos, Sintepp e outros profissionais da área educacional e da saúde para que juntos possamos discutir essa retomada de forma gradual, seguindo as diretrizes do Conselho Nacional e Estadual de Educação é das autoridades em Saude", afirmou. Infantil - os alunos da educação infantil, também estão desenvolvendo as atividades escolares em casa por meio de materiais didático-pedagógicos, elaborado pelos professores. A iniciativa, que recebeu o nome de “Sacola Viajante”, chega até as crianças com atividades diversas como sequência alfabética, alfabeto ilustrado, Alfabeto e formação de sílabas, formação de palavras, quantidade de sílabas nas palavras, soletrando sílabas e leitura de palavras, tracejados de figuras, recorte e colagem, entre outros.

Texto: Aldirene Gama

Ascom/Chaves-PA