Estudantes do município de Chaves, no Marajó, participam da programação do 'Projeto Consciência Negra: A Cor de Chaves', idealizado pela professora Leomar Gama, Especialista em História e Cultura Afro-Brasileira e que acontece até sexta-feira (22), com o objetivo promover um trabalho de forma interdisciplinar, favorecendo aos alunos a compreensão da Cultura Brasileira, valorizando e respeitando suas diversidades a fim de combater o racismo que ainda é latente em nossa sociedade.

A iniciciativa está de acordo com a Lei 10639, sancionada no ano de 2003, que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação e incluiu no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da presença da temática "História e Cultura Afro-Brasileira e Africana". A assinatura da normativa é uma conquista, após anos de luta dos movimentos sociais, em especial do Movimento Negro.

As atividades do 'Projeto Consciência Negra: A Cor de Chaves', iniciaram na terça feira (20) com uma caminhada pelas ruas do município e prosseguiram com a exposição de trabalhos realizadas pelos alunos em várias oficinas, além de atividades lúdicas de origem africanas e o experimento de sabores afro- brasileiros.

A programação encerra na sexta feira (22) no Ginásio Dicamor Pereira da Trindade, com apresentação de lendas africanas, danças afro (mirim): maculelê, marabaixo, carimbó, coco e afoxé. O Projeto é executado por docentes da Escola Municipal de Ensino Fundamental Magalhães Barata.